06/02/08

uma musa pra mim, outra musa pra ti...



A importância de uma mulher na vida de um homem é algo que todos nos sabemos extremamente necessário. As nove musas da mitologia grega trata mesmo disso.
Primeiro só conseguiam inspirar os músicos, depois o resto da malta disse: "Péra lá! Nós também queremos uma dessas!"
E assim foi, cada musa foi especializar-se em algo mais para um homem se sentir inspirado como os músicos.

- Clio (a quem confere fama) era a musa da História.
- Euterpe (a que dá júbilo) era a musa da poesia lírica.
- Tália (a festiva) era a musa da comédia.
- Melpômene (a cantora) era a musa da tragédia.
- Terpsícore (a que adora dançar) era a musa da dança.
- Érato (a que desperta desejo)era a musa do verso erótico.
- Polímnia (a de muitos hinos) era a musa dos hinos sagrados e da narração de histórias.
- Urânia (celeste) era a musa da astronomia.
- Calíope (bela voz) a primeira entre as irmãs, era a musa da eloquência.

Eu não sei como é em relação ao resto dos homens, mas destas nove, só uma ou duas seria necessário para fazer um gajo feliz, e o resto pode voltar lá para os músicos.
Enviar um comentário