19/01/11

Conductor português e a Crise.


Para perceber como funciona o português em sociedade, em grupo, para com a pessoa a seu lado, basta ver como o "tuga" conduz a caminho do emprego. Eu faço já há algum tempo esta comparação da condução com explicação da crise portuguesa.
Vejamos, o tipo que se acha diferente dos outros que estão no pára-arranca numa vila para entrar numa outra via maior, afasta-se da vila onde está e vai ultrapassar todos para mais à frente voltar a entrar obrigando o tipo no inicio da fila a ter que esperar ainda mais tempo para entrar.
Isto mostra que esta pessoa não se preocupa com um colecto, mas antes consigo mesmo, não querendo saber que ainda vai complicar mais a vila que tanto odeia. E tipos como este há muitos, por vezes até acabam por formar uma caravana de "chico-espertos".

Muita gente na sociedade não quer saber que ao fugir da ética e de certas obrigações, estará a lixar ( para não dizer outra coisa) todo resto da malta que não foge. Esta crise tem parte culpa dos políticos, mas grande parte é o povo que faz a crise aumentar ao longo de muito anos, com a fuga a impostos, os subsídios de desemprego a quem não necessita, gastos desnecessário nas empresas, etc...

Eu só acredito no final desta crise, quando deixar de ver bestas ao volante nos carros pela manhã.
Enviar um comentário