08/08/09

vender-me

Provavelmente os publicitários estão no segundo lugar a seguir aos advogados nos mais vendidos em relação a profissões, mesmo antes das prostitutas. Ao longo destes anos já trabalhei para e com pessoas que odeie, mas como orgulho não serve para pagar no supermercado, os "sapos" eram engolidos a seco.
Nunca tinha deparado com um assunto de aceitar um pequeno trabalho para alguém que não vejo de bom grado mesmo, e no entanto estou a dar a dedicação e criatividade como daria a outro. Confesso que até me dá um certo prazer ao fazer-lo logo não será assim tão mau, certo?

Será por isso que a sociedade não percebe que as prostitutas podem sentir prazer no que fazem?
Enviar um comentário