12/05/08

Morte aos designers


Demorei algum tempo para ter coragem para escrever esta.
Na minha estada por Lisboa pela altura do OFFF fiquei no hotel estranho de seu nome Açor.
Eu gosto de hotéis actuais, de linhas simples, decoração minimalista e modernos. MAS NÃO TÃO MODERNOS ASSIM TÁ?

Tinha-mos chegado tarde ao hotel depois dum dia OFFF, e no dia seguinte tinha que levantar cedo, e foi pela manha a quando da tomada do banho que a palavra "design moderno" fez a minha vida negra.

A torneira era tão moderna e simplista, que não encontrei aquela coisa para mudar a saída da água da torneira, para a do chuveiro.
A luta foi interminável, passei tudo a pente fino, fiz figuras parvas tentar rodar partes da torneira e chuveiro que não tinha nada para rodar. Espreite, olhei por cima, olhei por baixo e lados, e nada. Desliguei a água e fiquei uns bons minutos com um braço cruzado e o outro a segurar o queixo a olhar para aquela peça de design, tentando descobrir como tomar banho de chuveiro.
Com isto tudo, os minutos passavam, foi então que decidi passar ao banho de imersão rápido.
Com apenas 10 cm de água, deitei-me, e o meu corpo fez subir o nível mais uns 5 cm. Imaginem, quando um lago em África seca e ficam os peixes a chapinhar na pouca água que ainda resta, assim estava eu com as mãos a puxar a pouca água para cima do meu corpo, a tentar me molhar.
Foi deprimente.
Enviar um comentário