26/03/08

Carolinas do Porto

um a P&B a pedido
podem usar as minhas imagens
mas se eu sei que andam a vender t-shirts à minha custa, cabeças vão rolar

Todas as manhãs quando vou para o trabalho de metro saio na estação Carolina Michaëlis e desde que começou a passar o filme nos telejornais da luta pelo telemóvel na sala de aulas. E agora quando se ouve nas colunas de som do metro a Ana Lamy a dizer "próxima paragem Carolina Michaëlis. Next stop Carolina Michaëlis" de seguida as pessoas baixam a cabeça colocam a mão em frente da boca e sorriem com um "hihihihi!". Outras começam a falar com a pessoa do lado muito baixinho com ar de reprovação "bzbzbzbzbzbz!".

Lembrei então de o seguinte...

Que tal convidar esta miúda do telemóvel para dar um workshop para pessoas que trabalham nas bombas de gasolina, porque como sabemos, é proibido usar telemóveis nessas áreas. Já estou mesmo a ver:
- Querida vai lá pagar enquanto eu atesto do depósito.
(musica de telemóvel a tocar)
- Estou sim? Ah, olá como está? Sim, sim vamos a caminh...
- DÁ-ME O TELEMÓVEL JÁAAAAA! (diz o empregado que teve aulas com "a tal")
- Mas tenha calm...
- Aiii! DÁ-ME O TELEMÓVEL JÁ! (puxando-o da mão do cliente)

Seria uma boa maneira para actos negativos como que se passou serem usados para o bem.

Também a pequena professora devia dar workshops, mas para a seleção de rugby portuguesa. Bastava trocar um telemóvel por uma bola de forma oval. Só a largava depois de estar a equipe toda adversária em cima dela.
Enviar um comentário